Nissan investe R$ 3 milhões em novas tecnologias de pintura em Resende (RJ)

  • Fábrica brasileira é uma das mais sustentáveis da Nissan no mundo
  • Nissan foi eleita em 2015 "Marca Verde do Ano" pelo prêmio Carro do Ano da Revista Autoesporte

Rio de Janeiro – A Nissan do Brasil está investimento R$ 3 milhões na ampliação da automatização do processo de pintura de peças plásticas em seu Complexo Industrial de Resende, no Estado do Rio de Janeiro. A fabricante de automóveis importou novos robôs do Japão que aplicam diretamente a tinta nas peças plásticas produzidas em Resende eliminando interferências externas e reduzindo em até 20% as emissões de compostos orgânicos voláteis. Para isso também é fundamental o uso de água como base na pintura.

A automação do processo de pintura dos plásticos permite ao Complexo Industrial de Resende aumentar seus níveis de sustentabilidade, segurança e produtividade. A pintura das carrocerias dos modelos produzidos na fábrica – o hatch compacto Nissan March e o sedã compacto Nissan Versa – já conta com um sistema automatizado sustentável e inovador, denominado 3 wet. Nele, a aplicação da base e do verniz é feita logo em seguida da aplicação do primer, tornando o processo mais curto e reduzindo o consumo de energia. Os robôs utilizam cartuchos para a pintura – que usa água como base –, o que reduz a perda de tinta e solventes, diminuindo a emissão de compostos orgânicos voláteis (COVs), o que deixa a operação mais sustentável.

Na edição 2015 do Prêmio Carro do Ano, concedido pela Revista Autoesporte, da Editora Globo, a Nissan recebeu o prêmio "Marca Verde do Ano". A fabricante também recebeu, no final de 2014, o Prêmio Americar na categoria Sustentabilidade pelo case "Nissan em Resende: uma fábrica 'Verde'".