“Expedição Nissan: Na Rota dos Patrimônios do Brasil” termina a segunda etapa da aventura na Chapada dos Veadeiros

BRASÍLIA, Distrito Federal (16/03/2020) – A segunda etapa da "Expedição Nissan: Na Rota dos Patrimônios do Brasil" terminou na Chapada dos Veadeiros, em Goiás. Foram três dias de muita aventura, fora de estrada e cultura. A frota de 16 picapes Nissan Frontier enfrentou trilhas no Cerrado e levou os aventureiros a visitar paisagens deslumbrantes, que são patrimônios do Brasil, por quase 1.000 quilômetros no Distrito Federal e em Goiás.

A caravana começou a aventura por Brasília. Detentora da maior área tombada do mundo, com 112,25 km², a capital federal é um marco da arquitetura e do urbanismo modernos. Os aventureiros visitaram pontos históricos e culturais importantes como a 308 Sul, a primeira superquadra do Plano Piloto, a ponte JK e a Esplanada dos Ministérios.

O Museu Vivo da Memória Candanga, que conta a história da construção da capital brasileira, e o Museu do Catetinho, local da primeira residência oficial do governo federal na cidade, também fizeram parte da rota dos expedicionários. O nome Catetinho faz alusão ao Palácio do Catete, no Rio de Janeiro, que era a antiga residência oficial dos presidentes antes da construção de Brasília.

O segundo dia começou com uma palestra no Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão ambiental do governo brasileiro, sobre os trabalhos de conservação do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e a importância da região para o meio ambiente. Logo após, os expedicionários fizeram um tour pelo local, que reservou belas paisagens e muita informação.

Depois foi a vez do grupo se aventurar na Tirolesa Voo do Gavião, que fica entre a Serra Almécegas e o Morro do Mirante da Fazenda São Bento, e tem cerca de 850 metros de extensão e 100 metros de altura. O dia encerrou com a visita à cachoeira das Almécegas, um paredão de quartzito, que conta com umas das maiores quedas de água da Chapada.

O terceiro dia da "Expedição Nissan: Na Rota dos Patrimônios do Brasil", em Goiás, teve as picapes Nissan Frontier enfrentando trilhas de fora de estrada no Cerrado. Além de contemplar belas paisagens da região, os expedicionários colocaram à prova toda a tecnologia, robustez e qualidade de construção da Nissan Frontier.

A atividade de off road foi na reserva Bellatrix. Lá, o grupo seguiu para a cachoeira do Label e, na sequência, partiu para mais trilhas fora de estrada, com direito à travessia de diversos rios. As picapes transpuseram os trechos alagados – reforçados após as fortes chuvas que caíram na região – sem dificuldades, oferecendo emoção e aventura aos expedicionários. Depois o grupo subiu 1.200 metros para, do topo da serra de São João d´Aliança, contemplar a bela paisagem do Cerrado goiano.

"Expedição Nissan"

Reconhecida nacionalmente e internacionalmente pela sua proposta atrevida, a Expedição Nissan voltou às estradas do Brasil. O conceito segue o mesmo da primeira edição do projeto, realizada em 2017 e 2018: o compromisso da Nissan de estar cada vez mais presente no dia a dia dos brasileiros, unindo os produtos da marca com ações que contribuam com o país. Não é um passeio para falar do produto, mas uma expedição temática para contribuir com a divulgação de patrimônios e aspectos históricos, culturais e naturais do Brasil.

A nova edição da Expedição Nissan está percorrendo estradas e trilhas com um novo tema. Se na primeira o foco foram as pinturas rupestres, agora os expedicionários estão seguindo na "Rota dos Patrimônios do Brasil". Mas as características que tornaram o projeto um sucesso para a divulgação das riquezas do país estão todas mantidas: além de irem aos locais que ressaltam o tema do projeto, há o acompanhamento de pesquisadores e especialistas em cada lugar e também imersão na rica cultura e tradições das regiões por onde passa a frota de picapes Nissan Frontier.

Outra novidade está exatamente ligada à Nissan Frontier. A expedição é formada por uma frota de 16 picapes produzidas na fábrica de Córdoba, na Argentina, que têm ainda mais versões, equipamentos e evoluções mecânicas e de projeto em comparação aos modelos usados na edição anterior, que eram importados do México. Essa etapa no Centro-Oeste do Brasil incorpora todas as versões da linha 2020, lançada no início deste ano.

A Nissan Frontier é mais do que força, por isso uma combinação de tecnologias permite extrair o máximo em desempenho no fora-de-estrada e garantir uma condução confortável, fundamental para superar os longos trechos percorridos pela expedição.

O conceito diferenciado, que valoriza a divulgação histórica e cultural e destaca o dia a dia das regiões visitadas, ao mesmo tempo que garante uma experiência real de condução de um veículo, fez a "Expedição Nissan" receber inúmeros reconhecimentos, como o Prêmio Aberje 2018, na categoria Eventos, e o Certificate of Excellence do SABRE Awards Latin America 2018. E o livro que resume a primeira edição do projeto ganhou o Prêmio Aberje 2019 na categoria regional de Publicação Especial.

Nissan Frontier

Sob o conceito da Nissan Intelligent Mobility, com a qual a marca busca mobilizar as pessoas para um mundo melhor, a Nissan Frontier traz tecnologias como a Visão 360º, um sistema de câmera externo que gera uma visão periférica completa do entorno; o Detector Inteligente de Objetos em Movimento; teto solar; novo sistema multimídia A-IVI com tela de oito polegadas; sistema Isofix; seis airbags; entre outros. A picape está disponível em quatro versões (S 4x4, Attack 4x4, XE 4x4 e LE 4x4) com câmbio manual ou automático e o motor 2.3 turbodiesel e tem opções de uma ou duas turbinas, que faz a potência variar conforme a configuração adotada (160 cv ou 190 cv).

A linha da picape é equipada com a suspensão traseira com sistema multilink e molas helicoidais e que trabalha em conjunto com um eixo rígido com nova calibração para permitir a adoção das novas rodas aro 18 calçadas em pneus Bridgestone (para a versão LE). O sistema recebeu molas maiores visando melhorar a performance dinâmica e dar mais estabilidade e respostas mais rápidas na direção.

Além destes diferenciais, a picape conta com os bancos "Gravidade Zero" inspirados na tecnologia desenvolvida pela NASA para eliminar a fadiga e melhorar o conforto para o condutor; os controles de tração e estabilidade (VDC - Vehicle Dinamic Control); freios ABS com controle eletrônico de frenagem (EBD) e assistência de frenagem (BA); controles automáticos de descida (HDC) e auxílio de partida em rampa (HSA), luz de freio de LED (CHMSL), luzes diurnas (DRL) e muitos outros equipamentos.