Clodoaldo Silva lidera equipe brasileira que conquista a medalha de prata no revezamento 4x50m nos Jogos Paralímpicos Rio 2016

Conhecido como o "Tubarão das Piscinas", Clodoaldo Silva, mentor do Time Nissan, liderou a equipe brasileira que conquistou a medalha de prata no revezamento 4x50m estilo livre misto, na noite de sexta-feira, no Estádio Aquático Olímpico da Barra da Tijuca, nos Jogos Paralímpicos Rio 2016. China (ouro) e Ucrânia (bronze) completaram o pódio. Ao lado de Clodoaldo, na equipe brasileira, estavam Susana Schnarndorf, também atleta do Time Nissan, o campeoníssimo Daniel Dias e Joana Maria Silva.

A equipe brasileira completou a prova com o tempo de 2m25s45, contra 2m18s03 da China e 2m30s66 da Ucrânia. Clodoaldo abriu o revezamento com boa vantagem, mas a China assumiu a ponta após Joana e Susana caírem na piscina. Daniel Dias ainda tentou recuperar a liderança, mas não houve tempo para reação.

Muito emocionado, Clodoaldo chegou a chorar ao falar da conquista: "Saio de alma lavada e com uma felicidade gigantesca", afirmou o Tubarão, entre lágrimas. "Fizemos o nosso melhor e estou muito feliz, não só por causa da prata, mas também por causa dessa torcida. Ouvir a arquibancada gritando meu nome é uma emoção que vai ficar pra sempre".

Ele lembrou que já tinha decidido se aposentar após Londres-2012, mas resolveu competir no Rio para que a filha, Anita, de 4 anos, pudesse vê-lo no pódio. "Pensei em parar em 2012, mas ela não tinha nem um ano de vida. Muito da minha volta foi por causa dela".

Susana também estava muito emocionada. "É o sonho da minha vida. Essa medalha é para os meus filhos", afirmou a gaúcha, lembrando a frustração em Londres, quando ficou em quarto lugar e não conquistou medalha.

Nascido em Natal, no Rio Grande do Norte, Clodoaldo, aos 37 anos, é considerado um fenômeno das piscinas. Entre os destaques de sua vitoriosa carreira estão as 14 medalhas que conquistou em Jogos Paralímpicos, sendo seis de ouro, 19 medalhas em Jogos Pan-Americanos (13 de ouro) e ainda nove medalhas em Campeonatos Mundiais, todas de ouro. Devido à falta de oxigênio durante o parto, Clodoaldo nasceu com paralisia cerebral, o que afetou o movimento das pernas e a coordenação motora.

É a quinta participação de Clodoaldo em paralimpíada. Ele compete ainda nas provas de 50m livre e 100m livre.

Gaúcha de Porto Alegre, Susana Schnarndorf compete ainda nos 100m peito, 50m livre e 200m medley. Ao ser diagnosticada com MSA (Múltipla Atrofia dos Sistemas), uma doença degenerativa muscular sem cura, a ex-triatleta buscou forças na natação para superar obstáculos e foi aí que começou uma incrível jornada de conquistas.

Time Nissan
Contribuir para a formação dos atletas, indo além do simples patrocínio, é exatamente a proposta do Time Nissan, programa que foi criado em 2012 pela empresa para colaborar com a formação de atletas brasileiros com potencial para ajudar o país a se destacar nas competições de 2016.

Dos carros que foram cedidos aos programas de mentoria, coaching e os workshops – que já tiveram temas que vão além das questões de treinamento esportivo, como gestão financeira, direção segura e boas práticas de expressões corporal, verbal, visual e virtual –, a empresa busca estar sempre do lado do seu time como uma verdadeira parceira.

No total, são 31 atletas de diferentes esportes Olímpicos e Paralímpicos que são acompanhados por dois mentores que marcaram o esporte brasileiro: Hortência Marcari, maior jogadora brasileira de basquetebol de todos os tempos, e o nadador Clodoaldo Silva, dono de 14 medalhas em Jogos Paralímpicos.